Infâncias em foco: quem vota pelas crianças?

Publicado em: 13.06.2022

Quando vamos às urnas, além de exercer o direito de escolher democraticamente um candidato que represente o projeto de país que queremos, temos o dever cívico de honrar crianças e adolescentes menores de 16 anos, que ainda não votam. Afinal, todos somos responsáveis por colocar o melhor interesse da infância e da juventude em primeiro lugar.

Ao votar pelas crianças, estamos votando por todos, pois um país que as acolhe e respeita é um lugar melhor para todas as pessoas. Para reforçar essa mensagem em um ano decisivo, o Lunetas está lançando uma série de conteúdos que relacionam diretamente eleições e os impactos às vivências e às perspectivas de futuro das infâncias brasileiras. A proposta é nos aproximar da política e entender que ela é “a varinha mágica que transforma o mundo naquilo que sonhamos”, como diz o escritor e ativista Pedro Markun.

Veja 15 conteúdos sobre o tema

Até que ponto crianças podem estar associadas a ações políticas?

Fotos de crianças transmitem confiança e a mensagem de esperança necessária para levar políticos ao poder. Mas, o que isso pode significar para o futuro delas?

Eleições e crianças: o que precisamos considerar nessa relação?

Os projetos de candidatos e candidatas a cargos políticos devem contemplar as múltiplas infâncias, bem como as necessidades e especificidades das crianças

O Brasil está com fome: 33 milhões de pessoas não têm o que comer

Erradicação da fome é pacto global; pesquisadora alerta que impactos podem ser irreversíveis para as crianças

Por que ainda existem crianças analfabetas no Brasil?

Em dois anos, o número de crianças de 6 e 7 anos que não sabem ler e escrever cresceu em 1 milhão

Infâncias invisíveis: a quem interessa crianças vivendo nas ruas?

Crianças de carne e osso, histórias e sonhos, se tornam mais invisíveis à medida que se aproximam das margens, para onde ninguém quer olhar

Saúde integral: por que cuidar da mulher é um ato político?

Informação, capacitação de profissionais e intersetorialidade ainda são desafios para o sistema público de saúde na atenção às mulheres

Educação integral: o que é e por que ela pode mudar o mundo?

A educação não é só aquilo que acontece dentro de uma sala de aula. Nos educamos pelo modo de ser e se relacionar com as pessoas e o mundo

Trabalho infantil: infâncias impedidas em nome da sobrevivência

Cerca de 2 milhões de crianças e adolescentes estão em situação de trabalho infantil no Brasil. Os números revelam como a sociedade ignora o direito à infância

Água e vidas contaminadas: a relação entre saneamento e infância

Como a água consumida e o esgoto não tratado comprometem a cidadania de crianças brasileiras e trazem prejuízos à sua saúde

A Amazônia é o lugar mais inseguro para ser criança no país

Enquanto o mundo discute a crise ambiental na região, meninas e meninos continuam sem acesso à saúde, educação e saneamento

A importância do olhar infantil para melhorar cidades

Pensar em uma cidade para crianças é pensar em uma cidade melhor para todos

Os desafios de grávidas e cuidadores para ir e vir na cidade

Falta de estrutura em ônibus, calçadas esburacadas que impedem a passagem de carrinhos de bebê e insegurança: a mobilidade urbana não acolhe mulheres e crianças

11 desafios para a proteção de crianças e adolescentes no Brasil

Em 2022, enfrentar a pobreza e a violência são compromissos fundamentais para a agenda eleitoral

Governo investe menos de R$ 5 por dia em crianças e adolescentes

Metodologia criada pelo Unicef e Ipea mostra como são direcionados os gastos sociais federais voltados a crianças e adolescentes menores de 18 anos

Como as crianças se tornaram prioridade absoluta em nosso país?

Confira os principais capítulos na história da evolução dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil

Como falar com as crianças sobre política?

A política está presente nas ideias, atitudes e experiências do nosso dia a dia e tem sua presença intensificada em ano eleitoral. Com tantas notícias e debates, não há dúvidas de que as crianças também querem saber o que está acontecendo e participar com suas opiniões. 

Nesta seção, você encontra conteúdos produzidos pelo Lunetas com a proposta justamente de começar essa conversa e sugerir caminhos para aproximar as crianças da política a partir de livros, filmes, atividades para as salas de aula e muito mais, garantindo a elas um espaço seguro para que possam dizer o que sentem e pensam.

Veja 6 conteúdos sobre o tema

Como falar sobre política com as crianças?

Para dizer às crianças que elas podem mudar o mundo, um caminho é oferecer experiências concretas, com respeito às opiniões e coerência nas próprias ações

Filmes para falar sobre política com as crianças

Confira a lista com 8 conteúdos audiovisuais que buscam contribuir com a formação cidadã de meninos e meninas

10 ideias para aprender sobre política e eleição em sala de aula

Jogos, brincadeiras e outras atividades lúdicas mostram que é possível aproveitar o período eleitoral para estimular espaços de discussão mais democráticos

Como as fake news podem impactar as crianças?

Expostas desde cedo às mídias, as crianças têm na literatura infantil uma aliada para se preparem para o consumo consciente e seguro de informações

No Plenarinho, as crianças criam seus próprios projetos de leis

Iniciativa da Câmara dos Deputados é voltada a crianças a partir de sete anos, pais e educadores

16 livros para conversar sobre política com as crianças

Introduzir o tema durante a infância a partir da literatura pode contribuir com a formação de cidadãos críticos e mais engajados

O que as crianças acham sobre política?

O Lunetas ouviu 40 crianças de todas as regiões do Brasil para saber qual é o país ideal onde gostariam de viver e o que é preciso para construir esse espaço dos sonhos. Elas nos contam o que é urgente mudar em nosso país e qual seria a primeira coisa que fariam se fossem eleitas. O resultado você confere no vídeo a seguir!

IDEALIZAÇÃO E REALIZAÇÃO

Equipe Lunetas

Camilla Hoshino
Eduarda Ramos
Laís Barros Martins
João Santana
Judite de Jesus Almeida
Raquel de Paula Oliveira

REPORTAGEM

Alice de Souza
Camila Santana
Camilla Hoshino
Célia Fernanda
Eduarda Ramos
Edvan Lessa
Élida Cristo
Laís Barros Martins
Michele Bravos
Renata Rossi

EDIÇÃO

Laís Barros Martins

VÍDEO

Toca de Barro
Lara Fuke
Raquel de Paula Oliveira

ILUSTRAÇÕES

Catarina Bessell

MÍDIAS DIGITAIS

João Santana
Judite de Jesus Almeida
Larissa Fernandes

COORDENAÇÃO

Raquel de Paula Oliveira

Rede de apoio