Filmes para falar sobre política com as crianças

Confira a lista com 8 conteúdos audiovisuais que buscam contribuir com a formação cidadã de meninos e meninas
Meu nome é Greta/Arte Lunetas
  • Publicado em: 13.06.2022
da Redação

Ano de eleição. Nesse momento decisivo, os direitos de crianças e adolescentes ganham destaque na agenda política e devem ser encarados com seriedade pelos adultos, mas não só. Como o público infantil é diretamente impactado pelas decisões políticas, deve participar ativamente do debate e questionar a “governabilidade” dos mais velhos, desenvolvendo o pensamento crítico, identificando problemas e criando suas próprias soluções.

Ninguém é pequeno demais para fazer a diferença” – Greta Thumberg, 15 anos

No vídeo “O que as crianças pensam sobre política?”, produzido pelo Lunetas, quatro crianças tecem críticas aos políticos e conversam sobre suas aspirações para o futuro. Para promover mais espaços de reflexão e estimular o exercício da cidadania, sugerimos uma lista de conteúdos audiovisuais que, por meio da representação nas telas, permitem que crianças se reconheçam como sujeitos de direitos capazes de expressar suas opiniões e participar de ações que gerem transformações. Seja em uma sessão de cinema em casa ou como material de apoio em sala de aula, a intenção dos filmes que abordam política para crianças é contribuir para a formação de jovens cidadãos.

Confira 8 conteúdos que buscam estimular o debate sobre as eleições e a participação política infantil:

1. “O fim do recreio” é um curta-metragem de ficção que conta como estudantes de uma escola de Curitiba se mobilizaram ao descobrir que um senador propôs uma lei para acabar com o recreio. Em uma reviravolta divertida, as crianças encontram uma câmera e começam a gravar um vídeo em favor do recreio escolar, mostrando suas brincadeiras e a importância daquele momento. Essa alegoria pode inaugurar conversas com meninos e meninas sobre a necessidade de acompanhar a política e os projetos de lei, mobilizando-se em defesa daquilo que acreditamos.

2. “Meu nome é Greta” é um documentário que traz um relato em primeira pessoa da ativista Greta Thunberg sobre por que resolveu protestar em frente ao parlamento sueco pedindo para que os líderes do país pautassem a emergência climática nas eleições. Sua ação, inicialmente solitária, inspirou crianças do mundo todo a iniciarem greves escolares e levantes em defesa do meio ambiente. Conhecer essa história é uma forma de mostrar a importância da participação política de crianças e adolescentes na disputa por um outro futuro. Também estão disponíveis conteúdos que mostram a trajetória de Greta, no Disney Plus.

3. “Tito e os pássaros” é uma premiada produção brasileira que fala sobre o medo. Misturando técnicas de animação com o uso de pintura a óleo, o filme mostra uma epidemia na qual o medo adoece as pessoas. Para salvar o mundo, o protagonista terá de enfrentar com coragem os desafios para encontrar a pesquisa do seu pai sobre as canções dos pássaros. Por meio de metáforas, o longa-metragem aborda temas importantes da conjuntura política brasileira, como o sensacionalismo, as fake news, a tentativa de líderes globais lucrarem a custo de catástrofes, os perigos da “anticiência” e a necessidade de união do povo para superar crises.

4. “O menino e o mundo” é importantíssimo representante da animação nacional que trata de problemas contemporâneos através do olhar de uma criança. Cuca é um garotinho do campo que decide explorar o mundo em busca de seu pai. Ao longo de sua jornada, o protagonista se depara com uma sociedade marcada pela pobreza, exploração de trabalhadores e a guerra. Apesar da temática repleta de críticas sociais, a obra consegue, com lirismo estético e narrativo, trazer uma perspectiva de esperança, mostrando de maneira subjetiva como as questões políticas influenciam no meio ambiente e no bem-estar das pessoas.

5. “Criança pergunta, criança responde: leis e regras” é um minidocumentário, produzido pelo canal Lado Beco, que traz crianças como coautoras de narrativas divertidas. Nesta pequena reportagem, acompanhamos diálogos de meninos e meninas sobre regras e leis do seu dia a dia. Como seriam as regras se elas fossem feitas por crianças? Como poderíamos alterar as leis já existentes?

6. “Eleições” é um documentário nacional que trata sobre a corrida eleitoral de um grêmio estudantil no contexto das eleições gerais do Brasil, em 2018. Quatro grupos de estudantes secundaristas, com diferentes visões de mundo, criam chapas e formulam propostas para lutar por melhorias na escola. Por meio do paralelo criado pelo filme entre a política geral e a local, é possível refletir sobre o papel da juventude nas transformações de suas comunidades e de seu país.

7. “E eu com isso?” é uma websérie com cinco animações curtas sobre o sistema político brasileiro. Os vídeos são pílulas de conteúdo que apresentam, de maneira simples, como funcionam os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. Além de ser um bom catalisador para crianças, jovens e adultos refletirem mais profundamente sobre os mecanismos da democracia do nosso país, o vídeo pode ser utilizado para mediar discussões ou introduzir assuntos sobre política em sala.

8. “Eleições, por quê? Fafá conta eleições pra crianças” é um vídeo apropriado para introduzir o tema das eleições para crianças pequenas, que ainda estão começando a aprender sobre o assunto. Por meio de alegorias simples, Fafá explica a importância das leis, por que precisamos das eleições e como funcionam os partidos no processo eleitoral. Na descrição do vídeo, a contadora de histórias indica também outros conteúdos que tratam de política para o público infantil.

Além desta seleção de filmes e materiais audiovisuais que se comunicam com o público infantil, a plataforma Videocamp apresenta seis dicas muito práticas para conduzir conversas, criando um espaço de debate e inspirando transformações no mundo. 

Leia mais

10 ideias para aprender sobre política e eleição em sala de aula

Resumo

Nessa lista, 8 conteúdos audiovisuais ajudam a trabalhar temas relacionados às eleições com meninos e meninas, e estimular o debate e a participação política desses verdadeiros agentes de transformações no mundo. Afinal, política também é coisa de criança.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail