Vídeo orienta sobre o uso seguro de telas durante a infância

A personagem Vevê conversa diretamente com crianças e adolescentes e alerta alertar pais e responsáveis sobre o contato excessivo com as tecnologias digitais
Divulgação/arte Lunetas
  • Publicado em: 13.11.2020
da Redação

Você sabe qual é a importância de se atentar para a segurança no uso precoce, prolongado e excessivo de telas por crianças e adolescentes? Pois bem, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) acaba de lançar um vídeo informativo sobre o assunto. Quem compartilha as dicas é a personagem Vevê, de forma didática e lúdica para envolver as crianças e orientá-las sobre um uso mais saudável de computadores, tablets, celulares e televisão. Acompanhe essa aventura por um ambiente digital seguro dando o play no vídeo a seguir:

Agora, veja as principais orientações para pais e responsáveis:

  • É necessário que as crianças conversem e estejam sempre com os pais ao aprender a usar as telas.
  • Até os 2/3 anos, o ideal é se entreter somente com brinquedos e usar a imaginação em um passatempo mais saudável, dedicando-se ao brincar livre.
  • Com idade superior aos 2/3 anos, as crianças podem começar a se aventurar no mundo dos desenhos, vídeos e filmes. Porém, esses materiais devem ser escolhidos pelos pais e o tempo de permanência não pode ultrapassar uma hora por dia.
  • Para uma criança crescer com saúde é necessário se alimentar bem, manter uma rotina regular de sono e fazer exercícios. É crucial cultivar hábitos saudáveis e desligar as telas no momento das refeições e duas horas antes de prepará-los para dormir. Nada de celular ligado ou debaixo do travesseiro.
  • As crianças apenas devem ter acesso aos conteúdos com o símbolo L (livre). Eles são liberados para essa faixa etária, segundo a Classificação Indicativa do Ministério da Justiça.
  • Sempre conversar com os seus filhos sobre a importância de não falar com pessoas desconhecidas nas redes sociais ou por meio das telas.
  • Quando estiverem usando as telas, as crianças precisam contar com a presença de um adulto, que esteja responsável por elas naquele momento.

Telas e infância

O projeto foi criado pela psicóloga e professora Evelise Galvão de Carvalho (Rede ESSE Mundo Digital) com o apoio da dra. Evelyn Eisenstein, membro do Grupo de Trabalho sobre Saúde na Era Digital. Para mais referência sobre os impactos do uso excessivo da tecnologia durante a infância, acesse recomendações sobre o tempo de exposição às telas indicado para cada faixa etária, e esteja alerta para a possibilidade de dependência digital. O Manual #MenosTelas, #MaisSaúde também busca promover a saúde e o bem-estar de crianças e adolescentes em contato constante com essas mídias.

Leia mais

Um olhar para as infâncias conectadas

Resumo

Com linguagem simples e acessível, a personagem Vevê convida crianças e adolescentes a acompanhá-la por uma aventura pelo ambiente digital. No vídeo, ela dá dicas sobre usos seguros e alerta para os possíveis riscos.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail