Ações visam o incentivo à vacinação de crianças contra covid-19

Tem Galinha Vacinadinha, certificado de coragem, super-heróis e até sorvete pros pequenos que se imunizam contra a covid-19
iStock/Arte Lunetas
  • Publicado em: 19.01.2022
da Redação

A vacinação contra a covid-19 finalmente começou para as crianças, depois de quase 1 ano da enfermeira Mônica Calazans receber a primeira dose no Brasil. Após consulta pública, muito estudo e diversas solicitações dos fabricantes da vacina para a Anvisa, a primeira dose pediátrica foi aplicada no menino indígena Davi Seremramiwe Xavante, no dia 14 de janeiro.
Sabendo que receber a vacina é uma forma de proteger toda a população, diversas estratégias de incentivo à vacinação infantil surgiram pelo país: tem certificado de vacinação, campanha governamental com desenhos animados, sorvete e até livros! Vem conferir um pouco do que está rolando por aí nos primeiros dias da vacinação das crianças.

Certificado de coragem

Diversas cidades do país aderiram ao certificado de coragem, que atesta a determinação das crianças em encararem a “agulhinha” da vacina. Imunizados, protegidos e devidamente certificados! Em Vinhedo (SP), as crianças ganharam até livro e picolé após demonstrarem sua bravura nessa jornada para se proteger do coronavírus.

Super-heróis

Em Osasco (SP), os pequenos que se vacinaram no domingo (16) ganharam certificado e livros de literatura infantil que integram a campanha “Vacina no braço, livro na mão”. Os destaques da campanha de imunização foram os super-heróis e as princesas que acompanharam as crianças durante a vacinação – teve Ariel, Elsa e Homem-Aranha. Já no Rio de Janeiro, o personagem Zé Gotinha também deu o ar da graça para incentivar a vacinação infantil.

Galinha Vacinadinha

A personagem Galinha Pintadinha virou protagonista da campanha de incentivo à vacinação infantil realizada pelo Governo de São Paulo. Em tom lúdico, o adjetivo “Pintadinha” fica de lado para dar espaço à “Vacinadinha”, encorajando as crianças a tomarem a vacina e conscientizando seus responsáveis para que levem seus filhos e filhas aos locais de vacinação.

Emoção da vacina

Olga Damas, uma garotinha londrinense de 10 anos, recebeu sua primeira dose da vacina nesta terça-feira (18). Afastada da escola devido à pandemia, Olga relata sentir falta dos amigos em seu dia a dia. A garotinha fez um apelo que viralizou nas redes:

“Por favor, se vacinem, não pensem só em vocês, e sim em todas as crianças que estão aí nesse mundo”

Quem pode se vacinar agora?

A fase inicial da vacinação contempla crianças de 5 a 11 anos, que tenham comorbidades e/ou deficiências permanentes, além de crianças indígenas aldeadas na mesma faixa etária.

Comorbidades
Insuficiência cardíaca; cor-pulmonante e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndrome coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosa; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; talassemia; síndrome de Down; autismo; diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); anemia falciforme; obesidade mórbida; cirrose hepática; HIV.

Deficiências permanentes
Física (limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas); sensorial (indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo); visual (indivíduos com baixa visão ou cegueira); intelectual (indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais).

Resumo

Se alguma criança por aí estiver com medo de encarar a agulhinha da vacina, algumas ações pelo país visam incentivar a imunização desse público contra a covid-19.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail

Últimos posts