Em ‘Canção de miar’, a percepção infantil vira música

EP lançado por educador da UFSCar aborda as particularidades da infância ao encarar o mundo
Reprodução/Arte Lunetas
  • Publicado em: 13.04.2022
da Redação

“Quem me segue com esses olhos tão azuis, pois, pois, quem que vem pedir carinho pra morder depois?” são os primeiros versos de “Canção de miar”, música que abre o EP homônimo do professor Antônio Carlos Leme Jr, educador de música na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) que explora conhecimentos técnicos trabalhados no curso de música. Em um trabalho dedicado ao público infantil, animais e o imaginário das crianças constroem narrativas ambientadas na música.

Se os carinhos e arranhões que gatos oferecem são o tema de “Canção de miar”, a outra música que compõe o EP é “Minha foca morreu”, caracterizada pela naturalidade em expor contradições “que são normalmente incômodas para o adulto”, percebidas pelo educador durante seus anos trabalhando com as infâncias. “As crianças têm uma bagagem afetiva nada pequena… Por vezes traziam histórias com cargas emocionais muito fortes, como quando tinham de lidar com a morte de algum animalzinho de estimação”, conta, em nota, o docente. O luto por perder um animalzinho doméstico rege a obra em ritmo de blues, “estilo historicamente associado à perda e à experiência plena dessa realidade inerente à vida por meio da expressão musical”, completa.

Leia mais

Músicas com conteúdo socioemocional para a primeira infância

Resumo

Com duas faixas, o EP “Canção de miar” canta o imaginário infantil com ajuda de animais e uma pitada de fantasia.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail

Últimos posts