Como promover uma alimentação saudável nas escolas?

Ao modificar o olhar sobre a nutrição, formação incentiva práticas alimentares mais adequadas e saudáveis para as crianças
iStock/Arte Lunetas
  • Publicado em: 26.05.2022
por

Entre os espaços de convivência na infância, a escola costuma ser um dos que mais preenche o dia a dia das crianças. Ali, elas estabelecem relações, brincam, se alimentam e constroem valores e consciência sobre suas experiências cotidianas. Da sala de aula à mesa do refeitório, todos os ambientes produzem impacto no desenvolvimento dos pequenos, sendo a comida um fator central. Promover alimentação saudável nas escolas e entendê-la como ferramenta pedagógica transversal ao currículo é uma tarefa urgente para alcançar um acesso à educação alinhado à promoção dos direitos da criança. 

Pensando nesse contexto, a organização ACT Promoção da Saúde, em parceria com o projeto de jornalismo O Joio e O Trigo, especializado na investigação sobre alimentação e doenças crônicas, está oferecendo um curso on-line e gratuito para professores do ensino fundamental e médio, com o tema “Do nutricionismo à comida de verdade: o papel da escola na promoção da alimentação adequada e saudável”. A formação busca contestar leituras isoladas sobre nutrientes considerados essenciais para o ser humano, mas que podem favorecer hábitos alimentares não saudáveis se forem consumidos de modo descontextualizado. 

O curso, que terá carga horária de 30 horas, com atividades assíncronas e três encontros on-line ao vivo, é destinado aos profissionais da rede pública e privada. Além de abordar o que significa “comida de verdade”, professores e palestrantes analisam como alinhar o tema da nutrição aos componentes curriculares da educação básica, oferecendo dicas e sugestões para promover esse debate entre a comunidade escolar. 

É recomendável evitar o consumo de alimentos ultraprocessados no dia a dia das escolas, como bebidas açucaradas, embutidos, biscoitos recheados e salgadinhos. Além de “escravizar” o paladar da criança, de acordo com o Guia alimentar para a população brasileira, publicado pelo Ministério da Saúde, o consumo de ultraprocessados impacta a cultura, a vida social e o meio ambiente.  

Leia mais

Como o desmonte do PNAE compromete a segurança alimentar infantil

 

Resumo

Uma alimentação verdadeiramente saudável exige que os nutrientes sejam entendidos de forma contextualizada, alcançando as práticas do ambiente escolar. Organizações criaram um curso gratuito para professores sobre como alinhar o currículo a esse debate. Confira!
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail