5 cidades educadoras que se transformaram pelo aprendizado

Aprender a cidade, aprender na cidade e aprender com a cidade: eis os três pilares de um território que pode ser definido como um potencial educador
iStock/arte Lunetas
  • Publicado em: 12.05.2015
  • Atualização: 26.02.2021
da Redação

Atualmente, 515 cidades de 34 países, se reconhecem como cidades educadoras e estão organizadas em rede pela Associação Internacional de Cidades Educadoras (AICE). Em sua carta fundante, a instituição defende as cidades como um espaço de potencial educativo em estado bruto, que precisa ser ativado. Fora da AICE, outros municípios também se colocaram o desafio de articular espaços, pessoas e ações em torno de processos de aprendizagem que primam pelo desenvolvimento integral de seus habitantes.

Para ilustrar essas dinâmicas e inspirar novos rumos para nossos espaços urbanos, o Portal Aprendiz listou cinco cidades que pararam para pensar sobre si, sua história e seus caminhos, e afirmaram suas vocações e características como potencial educativo. Rosário, na Argentina; Santos, Sorocaba e Maranguape, no Brasil; e Barcelona, na Espanha, são apenas alguns exemplos do que é possível fazer em nossos municípios.

Confira a lista de cidades educadoras!

Rosário (Argentina)

A terceira maior cidade da Argentina, Rosário, decidiu, em 1996, tornar-se uma cidade educadora. A decisão, que partiu do poder público, acompanhou um redesenho profundo na maneira como as políticas públicas da cidade passaram a ser desenvolvidas.

“Começamos com uma descentralização institucional, com a ideia de que era necessário ter um governo mais próximo e amigável. Também se desenvolveram as políticas sociais, de maneira integrada com transportes e lazer, sempre tendo em mente a necessidade de oferecer aos mais vulneráveis oportunidades iguais”, explica Laura Alfonso, diretora do Escritório Regional da América Latina para a AICE.

Santos (SP)

Com o maior porto da América Latina, Santos, no litoral paulistano, tem uma importância enorme para o Brasil. A cidade, uma das mais antigas do país e com um dos maiores percentuais de idosos, resolveu assumir sua vocação de cidade educadora, reforçando a ideia de que se aprende ao longo de toda a vida.

Para concretizar essa proposta a Secretaria de Educação do município investe em políticas públicas que fortaleçam a ligação da comunidade com a escola, como “Santos da Gente”, que visa apresentar a cidade e seu patrimônio histórico e cultural aos estudantes. Aproveitando o fato de que cerca de 19% da população é composta por idosos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade desenvolveu o projeto “Vovô sabe tudo”, que leva idosos para participar da educação como condutores de bondes, contadores de história e cuidadores de hortas comunitárias.

Sorocaba (SP)

Há 90 km da capital paulista e com quase 700 milhões de habitantes, Sorocaba decidiu aliar saúde e educação para repensar seu espaço e desenvolvimento. Reconhecida pela Unesco desde 2010 como uma Cidade Educadora, o município criou, em 2005, o programa “Cidade Educadora, Cidade Saudável”, congregando esforços da Secretaria de Educação com as de Saúde, Esporte, Lazer, Cultura e Cidadania, além da pasta de Segurança, para transformar a localidade em um vetor de qualidade de vida.

Uma reforma urbana foi executada, visando a construção de parques, praças, plantio de árvores, ciclovias, academias ao ar livre e a despoluição do rio Sorocaba. A partir daí, estabeleceu-se um sistema pedagógico ancorado em três pilares: aprender a cidade, aprender na cidade e aprender com a cidade. Como toda mudança, a proposta exigiu a qualificação dos educadores e a criação de roteiros pedagógicos que envolvessem escolas e espaços.

Cachoeira – Maranguape (CE)

Perto de Fortaleza, o município de Cachoeira, com forte tradição rural, abria o Ecomuseu comunitário, sediado em um antigo casarão que hoje faz parte de uma terra coletiva.  A proposta é ampliar os horizontes da comunidade e fortalecer o que há de cultural, popular e tradicional no território.

A cidade aprendeu, com seu passado de cooperação para garantir as colheitas e a posse da terra, a trabalhar em conjunto e resolveu também levar esforço para a educação de suas crianças, jovens e adolescentes. A Escola Municipal José de Moura entrou de cabeça na jogada, afinal, ao lado da cultura e do meio ambiente, a educação é um dos pilares do Ecomuseu.

Desta forma, o público da escola, educadores, estudantes e funcionários passaram a integrar as atividades de educação integral.

Barcelona, Espanha

Barcelona é conhecida por ser a primeira cidade do mundo a se declarar uma “cidade educadora”, apostando nos espaços públicos e na articulação de diferentes setores para garantir a educação integral de suas crianças e adolescentes. Um dos exemplos mais claros se dá na formação do Território Educativo de Ciutat Vella, distrito histórico e lar de 122 nacionalidades, mais de mil organizações sociais, mais de 50 escolas e de uma cultura de participação social enraizada na comunidade.

A concretização do Território Educativo de Ciutat Vella pode ser vista no dia a dia de escolas e organizações e, claro, nas ruas, desde a forma como as famílias se relacionam com as instituições de ensino e suas propostas pedagógicas, passando pela conexão entre organizações sociais e escolas, à frequência com que estudantes ocupam e fazem uso dos espaços públicos.

O projeto “Apadriño”, por exemplo, busca aproveitar o que o bairro – e seus equipamentos culturais, pessoas e lugares – têm de melhor em favor das escolas. Outro exemplo é a parceria entre uma escola de música e uma instituição de ensino, para que as crianças aprendam  a “batucada” e a relacionem com a matemática.

“O nosso objetivo principal é gerar redes que facilitarão a convivência intercomunitária”, explica a pesquisadora em políticas públicas Iolanda Fresnillo.

“Esse é o aspecto mais importante: a ideia de que todos somos corresponsáveis pela educação”

 

Resumo

O Portal Aprendiz listou histórias de cidades educadoras que fazem jus ao nome. São espaços urbanos que, conhecendo sua História, decidiram afirmar sua vocação educativa.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail

Últimos posts