Carregando...

Fábula de Brecht para crianças reflete sobre questões sociais

"Se os tubarões fossem homens, será que eles seriam mais gentis com os peixinhos?", pergunta uma criança. O livro é uma fábula superatual para entender o mundo
Se os tubarões fossem homens Divulgação/Olho de Vidro/Nelson Cruz
  • Publicado em: 19.12.2018
  • Atualização: 20.12.2018
por

“Apenas quando somos instruídos pela realidade é que podemos mudá-la”. Os dizeres são do dramaturgo alemão Berltold Brecht, considerado mundialmente um dos maiores pensadores do século 20. Conhecido por sua contribuição ao teatro e à literatura adulta, Brecht escreveu também para crianças, você sabia? Nos seus últimos trinta anos de vida, Brecht dedicou-se à escrita de mais de uma centena de pequenos textos. Um deles, “Se os tubarões fossem homens” acaba de virar um belíssimo livro ilustrado, que acaba ser publicado pela editora Olho de Vidro, de Curitiba.

A edição merece um lugar cativo na estante dos pequenos não só pela riqueza das metáforas criadas pelas palavras duras e ao mesmo tempo poéticas de Brecht, mas também pela sensibilidade das ilustrações, assinadas por Nelson Cruz, um dos grandes nomes da ilustração de livros infantis no Brasil.

A fábula “Se os tubarões fossem homens”, escrita originalmente na década de 50 (Brecht dedicou os anos de 26 a 56 à escrita de textos curtos repletos de críticas sociais), faz parte do livro “Histórias do Sr. Keuner” (publicado na Alemanha pela primeira vez em 2004, e no Brasil em 2006, pela editora 34) e curiosamente funciona como uma alegoria dos tempos atuais, pois reflete sobre a organização social do mundo e suas consequências. No texto, o personagem Sr. Keuner é o interlocutor de uma criança que quer saber como o mundo seria se – como diz o título -, os tubarões fossem homens.

A partir disso, algumas perguntas surgem: por que existem peixes pequenos e peixes grandes? Qual a relação entre os tubarões e os outros peixes? Peixes pequenos podem se tornar peixes grandes? Com um misto de lirismo e ironia, o texto vai conduzindo o leitor por essas grandes questões da vida humana.

Como um filósofo, Sr. Keuner reflete então sobre como funciona o mundo dos homens e o dos animais, oferecendo uma perspectiva sobre os problemas que afligem os seres humanos. O resultado é um retrato atual da sociedade, com suas fragilidades, paradoxos e desigualdades.

“Se os tubarões fossem homens, será que eles seriam mais gentis com os peixinhos?”

Com sutileza na forma de narrar, a ilustração de Nelson Cruz amplia a história, e mostra a crueza que pode haver no mundo em imagens que subvertem e por vezes contradizem o que é contado nas palavras. Chama atenção nas ilustrações os dentes afiados dos tubarões sempre prontos para atacar, enquanto, no texto, predomina um tom de ironia crítica, quando o autor sugere que os peixes pequenos devem conservar sua docilidade.

“Se os tubarões fossem homens, construiriam no mar grandes gaiolas para os peixes pequenos, com todo tipo de alimento, tanto animal como vegetal. Cuidariam para que as gaiolas tivessem sempre água fresca, e tomariam toda espécie de medidas sanitárias”, diz um trecho.

“Se, por exemplo, um peixinho ferisse a barbatana, então lhe fariam imediatamente um curativo, para que ele não lhes morresse antes do tempo”

Divulgação/Olho de Vidro/Nelson Cruz

As ilustrações de Nelson Cruz dão novas e muitas camadas de significado à história narrada, oferecendo ao leitor contrapontos entre texto e imagem.

As gueras, a disputa por poder, os valores éticos, o medo de enfrentar quem tem o dobro do nosso tamanho e dentes afiados: está tudo ali nesta fábula moderna de Brecht, em um livro que pode encantar crianças de todas as idades, incluindo as já bem crescidas.

Como acontece aos livros infantis e juvenis de qualidade, este é um livro que respeita a inteligência e perspicácia das crianças para apreender metáforas, e deposita no pequeno leitor a missão de interpretar a complexidade da sociedade a partir de uma história aparentemente simples. A criança – a depender de sua curiosidade sobre o assunto e sua relação com a leitura – pode ou não alcançar os muitos significados que o livro propõe, e nem por isso vai deixar de aproveitá-lo; Por isso, “Se os tubarões fossem homens” pode ser uma porta de entrada para conversar com as crianças sobre política, democracia e sociedade.

Para quem quiser conhecer mais textos de Brecht indicados para o público infantil e jovem, o livro “A cruzada das crianças“, publicado no Brasil pela editora Pulo do Gato, é uma boa pedida. Poema narrativo, o texto reflete sobre a questão da migração de forma delicada e gentil com o pequeno leitor, e conta a peregrinação de crianças cruzam fronteiras para fugir da Segunda Guerra Mundial.

Para saber mais sobre o livro “Se os tubarões fossem homens” e adquirir um exemplar, acesse o site da editora.

Leia também:

15 listas de livros infantis para falar sobre o que é importante

Resumo

Por que existem peixes pequenos e peixes grandes? Qual a relação entre os tubarões e os outros peixes? Peixes pequenos podem se tornar peixes grandes? Em um misto de poesia e ironia, "Se os tubarões fossem homens" conduz do leitor para uma interpretação do mundo.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp