O sistema de recompensas funciona na relação entre pais e filhos?

Prometer algo em troca pode até parecer uma boa solução para resolver pequenos conflitos no dia a dia, mas traz prejuízos para o desenvolvimento das crianças
iStock/arte Lunetas
  • Publicado em: 19.10.2020

Em muitas casas, a educação infantil passa pelo sistema de recompensas, que nada mais é do que oferecer à criança algo em troca para que ela faça o que deve ser feito ou é pedido a ela. Por vezes, cuidadores recorrem a estratégias para resolver a situação de forma rápida, como diminuir uma birra ou mesmo na hora da refeição. 

Embora num primeiro momento a prática possa parecer funcional, a psicóloga e psicanalista Carol Lopes, do canal Criar e Crescer, alerta para os efeitos perigosos que podem afetar a educação e o desenvolvimento dos pequenos.

Uma promessa de troca não faz mal a ninguém?

Para Carol Lopes, se a cultura das trocas se torna uma prática frequente e um hábito na relação entre pais e filhos, isso pode trazer pelo menos dois problemas para dentro de casa e inclusive para o desenvolvimento da criança, pois:

  • A criança pode querer fazer somente o que trouxer algo em troca
    Se isso acontece, a criança perde a oportunidade de aprender sobre habilidades sociais e passa a fazer o que lhe é pedido apenas pela troca, e não pelo cuidado, crescimento e convívio com o outro.
  • A criança pode ficar viciada nesse tipo de sistema
    Quando isso acontece, a criança vai sempre querer mais e passa a fazer menos coisas do que é esperado dela.

Portanto, a especialista recomenda usar esse tipo de negociação com muita parcimônia e cuidado, de forma que “ensine algo à criança e para que ajude a estabelecer uma rotina na casa, mas não deve virar um movimento de troca”, reforça.

Assista ao vídeo sobre sistema de recompensas na íntegra:

Leia mais

Sob condicional: dá para negociar com menos “se”?

Resumo

Prometer algo em troca pode até parecer uma boa solução para resolver pequenos conflitos no dia a dia, mas traz prejuízos para o desenvolvimento das crianças, diz especialista.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail