Carregando...

Ellen Tadd: ‘autoestima influencia o desenvolvimento da criança’

Existem muitos fatores envolvidos em uma educação balanceada, especialmente na preparação de uma criança que virá a ocupar um mundo complexo
chackras
  • Publicado em: 23.08.2019
  • Atualização: 27.08.2019
por

A minha abordagem para aprender sobre crianças foi inspirada em parte no trabalho do psicólogo infantil suíço Jean Piaget. Quando eu estava na faculdade, meu principal interesse era a psicologia infantil, e, ao estudar o trabalho de Piaget, fiquei profundamente impressionada por como seus interesses e teorias sobre essa área evoluíram a partir da observação de seus próprios filhos.

Com Piaget, eu aprendi que a observação atenciosa do comportamento humano, até mesmo de seus próprios filhos, pode ser uma incrível fonte de conhecimento. Quando meus filhos nasceram, eu segui o exemplo de Piaget e acompanhei cuidadosamente seus processos de amadurecimento. Minhas observações ajudaram a desenvolver uma compreensão mais profunda do desenvolvimento humano.

Porém, eu devo explicar que minha compreensão foi altamente expandida por uma outra fonte de conhecimento. Desde criança, eu tenho uma habilidade visionária, uma clarividência natural; e, ao observar meus filhos e os adultos ao meu redor, meu estudo foi além da análise física e emocional e passou para a observação dos padrões de energia apresentados por crianças e adultos. Por fim, minha sensitividade para esses padrões de energia me levou ao conhecimento do sistema de chakras.

Chakra” não é uma palavra de hippie, mas sim um termo milenar do sânscrito que originalmente significava “roda” ou “círculo”. Ao longo de muitos anos, homens e mulheres vindos de várias tradições começaram a reconhecer – pela meditação, contemplação e estudo – uma série de círculos ou centros de energia, conhecido como o sistema de chakras. Essa estrutura é normalmente descrita como sete círculos interligados localizados na aura de cada pessoa, que são relacionados a áreas específicas do corpo, do topo da cabeça até a base da espinha dorsal.

“Cada chakra representa um aspecto distinto da nossa natureza, e é por meio dessa rede interconectada que recebemos, expressamos e processamos nossas vivências”

No momento, eu estou escrevendo um livro chamado A framework for wise education (em tradução livre, “Uma matriz para uma educação sábia”, no qual explorarei cada chakra e como um sistema educacional pode se beneficiar com a integração do conhecimento dos chakras na sua metodologia.

Por meio da minha própria investigação do sistema de chakras, e de quarenta anos trabalhando com alunos e clientes de todas as idades, tenho observado uma estrutura que pode nos ajudar a simplificar nossa compreensão do curso do desenvolvimento humano e ajudar a criar uma estratégia educacional que apoia e endossa o amadurecimento integral da criança.

Existem muitos fatores envolvidos em uma educação balanceada, especialmente na preparação de uma criança que virá a ocupar um mundo complexo e em constante mudança.

“Eu acredito que uma abordagem sábia para a educação deve reconhecer que a autoestima de uma criança influencia seu desempenho acadêmico”

A inspiração pode afetar a criatividade; que certas matérias básicas são necessárias para alcançar o sucesso; e que habilidades interpessoais devem ser desenvolvidas para que as crianças aprendam a colaborar de um modo positivo e produtivo.

Como seres humanos, nosso desenvolvimento é complexo e coletivamente interconectado. Na minha experiência, o sistema de chakras apresenta um meio claro e convincente de organizar a complexidade individual e interpessoal em categorias, tornando o processo de compreensão das pessoas, seus comportamentos e suas relações mais fácil e rápido.

Durante os próximos meses escreverei artigos sobre o sistema de chakras para o Lunetas e como ele se aplica ao desenvolvimento infantil, além do conhecimento que eu adquiri por meio da minha profunda observação das crianças.

Leia também:

Muito além dos conteúdos: como as escolas educam para a vida?

Resumo

Ellen Tadd é educadora e a nova colunista do Lunetas. Ela vai escrever sobre o conhecimento que adquiriu por meio de sua experiência de observação das crianças.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp