Desfralde noturno de crianças com autismo: uma dica valiosa

Para as crianças com autismo, ganhar autonomia fora das fraldas pode ser um desafio difícil e processual
iStock/Arte Lunetas
  • Publicado em: 02.10.2017
da Redação

O assunto desfralde costuma causar muita angústia entre os pais, e por isso é um tópico bastante recorrente no Lunetas.

Entre as crianças com autismo, ganhar autonomia fora das fraldas pode ser um desafio difícil e processual – não por acaso, existe até um Guia para orientar os pais como usar o banheiro com crianças autistas.

Pensando em dividir com outras pessoas como lidou com essa questão em casa, a jornalista e escritora Andréa Werner, do Lagarta Vira Pupa, escreveu um texto especificamente sobre sua experiência com o desfralde noturno de Theo, hoje com nove anos.

“Desfralde é um terror para todo mundo. Talvez um pouco mais para as mães de crianças autistas”, diz ela, logo no início do post

Buscando orientar outras famílias sobre as especificidades de desfraldar uma criança em determinadas épocas do ano, ela conta que, no caso de Theo, o processo foi mais difícil do inverno.

“Com o frio chegando, em 2012, a história começou a mudar. E os ‘acidentes’ aumentaram. O friozinho, como todo mundo sabe, faz a gente suar menos e, por consequência, aumenta a vontade de fazer xixi. O colchão do Theo sofreu bastante nesse período. Depois que o pequeno passou a fazer natação, as ocorrências de xixi na cama aumentaram ainda mais, comprometendo bastante o colchão.

A solução foi encontrada no lugar mais improvável: fralda de cachorro, ou o chamado “tapete higiênico” canino

Andréa conta que resolveu forrar a cama do filho com o acessório e foi surpreendida pela eficiência.

“Optei por colocar o tapetinho entre o protetor de colchão (que, no fundo, não protege é NADA) e o lençol. Se colocasse sobre o lençol, conhecendo o Theo, ele não deixaria ficar lá. O tapetinho vem com um adesivo em cada extremidade, que ajuda a fixar no lugar. É só mirar, mais ou menos, onde você acha que vai ficar o bumbum da criança na cama.”

“Você compra em qualquer pet shop. Como eu não conhecia marca nenhuma, optei pelo tapetinho com maior dimensão. E voilá! Imagine uma fralda de bebê aberta, sem elástico, em formato regular e grande. É isso!

“Absorve todo o xixi, não deixa vazar e transforma aquilo tudo em gel

Olha só como fica, já colocado sobre cama:

Reprodução/Lagartavirapupa

A fralda absorve o xixi tão rápido que o próprio lençol acaba ficando seco.

A artimanha improvisada não só melhorou o sono da criança, que passou a dormir a noite toda sem precisar acordar porque a cama estava molhada, como facilitou o cuidado com a higiene, já que os xixis noturnos demandavam muitas trocas de roupa de cama.

Portanto, pode ser uma boa saída para ajudar as famílias que estão passando por essa com seus pequenos. Lembrando sempre que cada família deve buscar o funciona melhor para suas crianças, não existem receitas prontas.

 

Resumo

Quem está passando por essa fase, sabe como os "xixis noturnos" demandam dos pais e incomodam os pequenos. No caso de crianças autistas, o desfralde pode ser ainda mais difícil.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail

Últimos posts