Carregando...

Para a criança, a rotina é uma casa que sustenta e tranquiliza

Segundo a psicanalista Carol Lopes, o importante é manter o ritmo e a sequência de ações
Rotina Istock
  • Publicado em: 19.10.2018

Você já parou para analisar como o ciclo da natureza, o nosso corpo e nosso ritmo organizam nosso dia a dia?

Segundo a psicóloga e psicanalista Carol Lopes, estamos diretamente relacionados ao nascer do sol, ao decorrer do dia e chegada da noite. “Todas estas situações nos organizam e nos coloca em em movimento no mundo”, diz.

E os bebês, como é que se organizam? A psicanalista defende que o bebê é inserido neste mundo por meio da rotina.

A rotina para uma criança é como uma parede de uma casa. Ela sustenta, delimita, tranquiliza.

Para ela, é possível delimitar uma rotina mesmo para bebês muito pequenos. “A sensação de previsibilidade acalma o bebê”, defende.

Carol Lopes argumenta que a rotina é importante tanto para criança tanto para o cuidador pois, quando a criança que está inserida em uma rotina, ela se mostra mais calma, mais colaborativa e com mais vontade de aprender.

Por outro lado, o cuidador fica muito bem quando tem a rotina porque ele sabe o que esperar da criança em cada momento. O importante é manter o ritmo e a sequência de ações. “A rotina está diretamente ligada a segurança, a estrutura”, reitera.

Assista ao vídeo completo

Leia também

Júlia Rocha: ‘ser médica no SUS é o que dá sentido à minha vida’

Resumo

A rotina é de vital importância para a vida das crianças, sendo fundamental para sua própria formação física e psicológica . Ao contrário do que pode parecer, a rotina liberta cuidador e criança. Entenda melhor com a psicóloga e psicanalista Carol Lopes!
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp