Carregando...

Seu bebê rejeita o peito? Tire suas dúvidas sobre o assunto

Tetê x pepê: segundo o pediatra Daniel Becker, o uso da chupeta em recém-nascidos pode interferir negativamente na amamentação
Bebê rejeita o peito iStock
  • Publicado em: 14.02.2019

Em resposta às muitas dúvidas que o pediatra Daniel Becker recebe em seu canal sobre bebês que rejeitam o peito, o nosso parceiro Criar e Crescer publicou um vídeo focado no tema perda precoce da amamentação, que é fundamental de ser discutido e problematizado.

Daniel Becker reforça que muitas vezes a mãe possui todas as condições ideais para amamentar – produção de leite em abundância, rede de apoio, apoio emocional, companheiro contribuindo ativamente no processo, entre outros fatores – e ainda assim o bebê não desenvolve uma boa pega. Uma situação como essa pode gerar muita frustração.

Por outro lado, há outro cenário, em que a mãe de fato não possui condições externas que favoreçam o processo, pelo contrário, seu contexto de saúde e de condição social representa um obstáculo à amamentação, como dores do peito, fissuras e falta de suporte da família.

“Quando existem problemas, a mulher precisa de ajuda, tanto da família quanto de profissionais especializados, como pediatras, consultoras de amamentação e os próprios bancos de leite, que fazem um trabalho muito bacana”, recomenda o pediatra.

O profissional orienta que algumas práticas naturalizadas como comuns, como o uso da chupeta em recém-nascidos, muitas vezes causa a chamada “confusão de bicos”, quando o bebê fica desorientado pela alternância entre o peito e bicos artificiais, ocasionando uma pega incorreta ou insuficiente.

“No caso de bebês que rejeitam o seio, é muito importante verificar se essa criança está usando chupeta. Em algumas crianças, a chupeta pode sim interferir negativamente na amamentação, o que faz com que ela não pegue bem o peito”, afirma Daniel Becker.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) e a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) recomendam o uso limitado de bicos artificiais. Porém, vale ressaltar que muitas mulheres recorrem às chupetas como forma de minimizar a falta de tempo ou de condições adequadas para amamentar, o que pode decorrer de um contexto social, familiar ou mesmo físico. Assim, considerando as orientações dos órgãos oficiais, cada família deve decidir o que funciona melhor para as suas possibilidades.

Assista ao vídeo na íntegra e tire suas dúvidas:

Resumo

Tetê x pepê: o pediatra Daniel Becker, o uso da chupeta em recém-nascidos pode ser um dos motivos que causa a perda precoce da amamentação. Assista ao vídeo do Criar e Crescer e tire suas dúvidas sobre o assunto.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp