Carregando...

Médica comenta a luta invisível de mães que querem amamentar

O contexto social, familiar, econômico e até mesmo fisiológico de muitas mulheres a impede de amamentar, um ato que acaba se tornando um desafio
Médica júlia rocha comenta sobre a luta da amamentação
  • Publicado em: 23.06.2017
  • Atualização: 15.05.2018
da Redação

Nem sempre a experiência das mulheres com a amamentação é plena desde o começo. De fato, a desromantização da maternidade passa, também, por entender que amamentar pode ser um grande desafio e que, muitas vezes, é preciso persistir muito e pedir ajuda.

Em post viral em seu Facebook, Júlia Rocha, que é médica, abordou a temática, comentando de maneira sensível e objetiva a “Luta invisível das mães que desejam amamentar”, e gerou muita identificação com mulheres de todo o Brasil.

A médica Julia Rocha posa para a foto, sorrindo em um parque.
Arquivo pessoal/Júlia Rocha

A própria possibilidade de amamentar representa uma luta para muitas mulheres no Brasil.

No post, ela fala sobre a responsabilidade do insucesso da amamentação, comumente atribuída às mães – inclusive por médicos – e sobre como essa visão é superficial e desconsidera inúmeros fatores.

“Sempre ouvi de mulheres no consultório que a hora de deixar a criança sob os cuidados de uma outra pessoa e voltar ao trabalho é a mais angustiante, principalmente por que no Brasil temos ridículos quatro meses de licença maternidade. Isso significa que o mesmo Estado que te orienta a amamentar seu filho apenas com leite materno até os 6 meses também exige que você o deixe em casa ou em uma creche com quatro meses de vida e volte ao trabalho.

“Ou seja: ou alguém dá outra coisa pra essa criança comer ou ela vai morrer de fome até você chegar”, disse ela no post”

Leia na íntegra:.

Resumo

A desromantização da maternidade passa, também, por entender que amamentar pode ser um grande desafio e que, muitas vezes, é preciso persistir muito e pedir ajuda. A médica Júlia Rocha acolhe a "luta invisível" das muitas mulheres que não podem amamentar.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp