Carregando...

‘Corações e mentes’ conta a história de escolas transformadoras

A série estreia simultaneamente no Videocamp e no canal GNT a partir do dia 5 de outubro, sexta-feira
Série "Corações e mentes, escolas que transformam"
  • Publicado em: 03.10.2018
da Redação

Mostrar as experiências e as práticas pedagógicas de escolas no país que protagonizam transformações na educação é o tema abordado na série de quatro episódios “Corações e mentes, escolas que transformam”, que estreia simultaneamente no Videocamp – plataforma online e gratuita que disponibiliza produções de cinema que buscam impacto e transformação -, e no canal GNT a partir do dia 5 de outubro, sexta-feira.

A série apresenta ações realizadas por oito escolas que repensaram seus processos de ensino e aprendizagem. Toda sexta-feira do mês de outubro, um novo capítulo estará disponível na íntegra no Videocamp, e no GNT, às 23h59 do mesmo dia.

“A série mostra que a escola como conhecemos está sendo reinventada em todo país”

Os episódios abordam a importância da empatia, do trabalho em equipe, da criatividade e do protagonismo nas práticas de escolas públicas, comunitárias e particulares de São Paulo, Paraná, Bahia, Pernambuco, Ceará e Amazonas.

  • Empatia
    Capacidade de ouvir e acolher as ideias dos outros, assim como articular as próprias. Sair do “eu” para adentrar uma visão mais profunda de mundo, a partir do reconhecimento de novos (e diferentes) olhares, sendo capaz de se conectar de forma ativa e consciente com os sentimentos e as perspectivas dos outros.
  • Trabalho em equipe
    Capacidade de trabalhar em parceria, na diversidade, empreendendo ações conjuntas em prol de resultados comuns. Ser capaz de liderar de forma colaborativa, assumindo papéis diferentes e complementares.
  • Criatividade
    Capacidade de expressar-se por meio de diferentes linguagens e de criar soluções novas para os problemas identificados nos diferentes cenários e realidades. Para tanto, é preciso que se priorize a aprendizagem ativa e que se valorize a autoria e autonomia dos alunos e alunas.
  • Protagonismo
    Capacidade de tomar iniciativas em prol da transformação da realidade social, buscando o engajamento e a participação de seu entorno. Desenvolve-se a partir do despertar do pensamento crítico, que traz a consciência para os problemas à sua volta.

A sequência mostrará como essas iniciativas contribuem para que jovens, crianças e adultos se tornem criadores de novas formas de ser, conviver e pensar, e que coloquem em prática mudanças cruciais em suas vidas e comunidades.

“A série mostra que a escola como conhecemos está sendo reinventada em todo país. A principal inovação desses lugares é ter as relações humanas como foco do trabalho pedagógico e a ética de nunca deixar nenhum estudante para trás”, explica Erika Pisaneschi, diretora da área de Educação e Cultura da Infância do Alana.

Cacau Rhoden, diretor da série, explica que esse é um convite para que os educadores se inspirem como agentes de transformação. “Com esse projeto queremos espelhar realidades, ouvir experiências, inspirar por meio do incerto, do mutante, ou seja, deixar que a transformação seja algo livre, como ela deve ser. A educação deve ser aberta e em constante transformação”, analisa Rhoden.

Resumo

Dirigida por Cacau Rhoden, de “Nunca me Sonharam”, a série é dividida em quatro episódios que mostram escolas brasileiras que estão protagonizando grandes transformações na educação.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp