Carregando...

Carol Lopes: ‘Não obrigue seu filho a beijar desconhecidos’

Qual mensagem estamos transmitindo a uma criança quando não ouvimos suas vontades com relação ao seu corpo?
beijar-desconhecidos
  • Publicado em: 23.01.2019

Não é raro que famílias, em eventos sociais ou encontros espontâneos obriguem as crianças a cumprimentarem adultos com beijo no rosto. O que pode significar esta atitude? “A criança tem um instinto natural de se afastar de pessoas que são desconhecidas, se afastar de quem não conhece. Isso é ótimo, pois a afasta de se ser conduzida por pessoas que não fazem parte da sua rede afetiva”, afirma a psicóloga e psicanalista Carol Lopes.

Segundo a psicóloga, ao respeitar a vontade da criança que não quer beijar, ensina-se na prática o que é empatia, pois o adulto vê a situação a partir do olhar da criança.

Ele também fala para os adultos:  “Quando formos ao encontro de uma criança que não é íntima nossa, devemos nos agachar e perguntar: ‘eu posso te dar um beijo?’ ‘eu posso te dar um abraço?’. Este abraço sem consentimento pode ser invasivo”.

Assista ao vídeo

 

Resumo

Ao obrigá-lo a um afeto forçado com alguém desconhecido, sinalizamos que pode se aproximar de qualquer pessoa. Confira a reflexão da psicóloga e psicanalista Carol Lopes.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp