5 brincadeiras para fazer com recém-nascidos

Estimulação tátil, reconhecimento de cheiros e sons, vivências sensoriais e muitas outras brincadeiras para aproveitar essa fase que é pura descoberta
Mãe e filho bebê brincando no quarto iStock
  • Publicado em: 20.10.2016

Engana-se quem pensa que recém-nascidos ainda não podem brincar. É possível, sim, brincar desde o nascimento. A primeiríssima infância, desde os primeiros meses de vida, é um período cheio de descobertas e reconhecimento do mundo. Por isso, é uma fase fértil para estímulos de naturezas diversas.

“Os especialistas reforçam esta importante lição, porque a interação conosco, adultos, é fundamental para o bom desenvolvimento cognitivo, motor e sensorial dos bebês”, conta Patricia Camargo, do nosso parceiro Tempojunto.

Sensação tátil, reconhecimento de sons e cheiros, vivências sensoriais: tudo isso soma positivamente no desenvolvimento dos pequeninos

Antes de conferir as dicas de brincadeiras, é bom sempre lembrar que atividades simples – como cantar para o bebê, falar com ele ou passear pela casa mostrando os objetos e seus nomes – contribuem muito para o desenvolvimento da criança, mesmo que pareça que nada está acontecendo.

A seguir, confira cinco sugestões para brincar com o bebê e lembre-se: ao brincar, esteja sempre com ele, observando, interagindo e assegurando a sua segurança.

  • 1. Conhecendo cheiros diferentes

Esta é para quando seu bebê estiver com três ou quatro meses e já puder ficar sentado com apoio. Traga algumas especiarias, e aproxime uma de cada vez do seu filho para que ele possa sentir o cheiro. Não deixe tão perto a ponto de ele inalar as especiarias. Como o odor delas é mais forte, você pode deixar a uma distância média do bebê. Prefira especiarias que tenham versão sem ser pó, como canela em pau, anis estrelado, cravo, baunilha, gengibre e noz moscada. Explique para o bebê o que é cada especiaria e observe as reações dele com os diferentes cheiros. Você também pode fazer isso também com os alimentos que possam ter um cheiro característico, como limões ou laranja.

  • 2. Passar a escovinha no pé

Sabe aquela escovinha macia que ganhamos quando fazemos o chá de bebê? Você pode usá-la para uma brincadeira de sensação tátil, passando a escova no pezinho do bebê, uma área que tem bastante sensibilidade.

Tempojunto

Estimulação tátil nos pezinhos: como não amar?

  • 3. Cone do rolo de papel higiênico

Que tal agora uma brincadeira para estimular a audição? Ao contrário da visão, que vai se desenvolvendo ao longo dos meses após o nascimento, a audição já chega prontinha quando o bebê vem ao mundo. Então, uma dica legal é mudar a fonte do som da sua voz e até brincar com alguns efeitos sonoros simples. Sabe como? Com um rolo de papel higiênico vazio. Isso mesmo. Fale com ele ou faça barulhinhos com o rolo da papel higiênico na sua boca. Teste ficar de frente e de lado para ele perceber as diferenças de som e ruido.

  • 4. Chute no papel de seda

Imagine uma parede simples de papel de seda para seu bebê treinar deitado pequenos chutes. O som e a textura já dão o tom da brincadeira. Para fazer essa atividade, você irá usar uma ou duas folhas de papel de seda, destas que vêm envolvendo presentes. Prenda a folha sob as almofadas de um sofá ou sob um colchão, deixando uma parte grande pendurada como uma cortina.

  • 5. O velho e bom “cute-achou”

Para terminar, sim, o velho e bom “Cute, achou!” é uma brincadeira incrível que seu bebê vai curtir desde bem os primeiros meses até quase um ano de idade. Basta fazer variações e usar a criatividade.

Tempojunto

Reconhecimento do outro com uma brincadeira milenar e supersimples.

 

Resumo

Atividades simples, como cantar para o bebê e apresentar os objetos da casa para ele, contribuem muito para o desenvolvimento. Nosso parceiro Tempojunto selecionou algumas brincadeiras para fazer com recém-nascidos.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail