Carregando...

10 livros infantis para celebrar o Natal com os pequenos

Afinal, o que é Natal? Qual seu significado e porque o comemoramos (ou não?) Os livros podem ser uma forma de conversar com as crianças sobre essas questões
Livros Natal
  • Publicado em: 07.12.2016
  • Atualização: 08.06.2018

O espírito natalino está no ar. Mas, será que todos sabemos qual é o significado dessa data? Em meio a tantos apelos comerciais, o Natal, muitas vezes, é percebido apenas como uma data para se comprar presentes, sem que sua origem e significado seja lembrada e celebrada. Nesse sentido, os livros e as histórias podem ser um boa forma de aproximar as pessoas e de iniciar uma conversa sobre o assunto, buscando responder o que o Natal pode representar para cada família.

A seguir, confira uma seleção com 10 livros, feita pela equipe do nosso parceiro A Taba, que abordam o assunto de diferentes maneiras e que, além de tudo, podem ser um ótima opção de presente ou mesmo um pretexto para embalar as histórias antes de dormir nas noites que antecedem a tão esperada chegada do Natal.

“Cartas do Papai Noel”, de J. R. R. Tolkien
Todo mês de dezembro, um envelope com um selo do Polo Norte chegava para os filhos de J. R. R. Tolkien. Dentro dele, uma carta escrita à mão com letra trêmula e estranha e um lindo desenho colorido. Isso tudo era do Papai Noel, narrando histórias incríveis sobre a vida no Polo Norte. Desde a primeira carta para o filho mais velho, em 1920, até a comovente última carta para a caçula, em 1943, este livro reúne todas as memoráveis cartas e desenhos que Tolkien fez para os filhos em uma edição primorosa.
“Mistério de Natal”, de Jostein Garrder
Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar à cidade de Belém, onde vão homenagear um menino recém-nascido. Fazem muitas paradas, todas com um significado especial. Na cidade de Mira, por exemplo, nasceu o bispo Nicolau, o primeiro Papai Noel da história, e foi em Antióquia, na Síria, que se usou pela primeira vez a palavra cristão. Terminada a viagem, Joaquim tem o coração tomado de amor fraterno e está convencido de que o Natal é a festa de aniversário mais bonita do mundo.
“Uma canção de Natal”, de Tatiana Gouveia
Natal é tempo de reunir a família e os amigos para celebrar e partilhar. E só mesmo um velho sovina e rabugento como Ebenezer Scrooge para não gostar dessa data tão especial. Mas, quando ele recebe a visita de três espíritos natalinos dispostos a confrontá-lo com o resultado de suas ações, tudo pode mudar… Publicado pela primeira vez na Inglaterra em 1843, este clássico conto de Natal, de Charles Dickens, chega agora ao público brasileiro recontado por Tatiana Belinky e com primorosas ilustrações de Laura Michell.
“Um conto de Natal”, de Charles Dickens
Em meio ao frio e à neve da cidade de Londres, à véspera do Natal, todos preparam-se para a celebração do nascimento de Cristo. As donas de casa ocupam-se alegremente com seus assados, os homens, ansiosos, não vêem a hora de voltar para casa, e as crianças perdem o sono pensando nos presentes. Apenas uma pessoa não parece feliz com o Natal: o velho Scrooge, homem de negócios sovina, ranzinza e solitário.
“Porque colocamos estrelas nas árvores de Natal”, de Nadia Heppell 
Conheça a história de Zara, uma limpadora de estrelas. Como se esse emprego já não fosse mágico o suficiente, o melhor amigo de Zara é um cachorro, Lurijo. E ele tem um sonho: ganhar o concurso anual que premia a árvore de Natal mais bonita da cidade. Imagine o que Zara fez para ajudar Lurijo a vencer. É a obra de estreia da autora e ilustradora russa Nadia Heppell.
“Olivia ajuda no Natal”, de Ian Falconer 
Best-seller nos EUA, é um pequeno grande livro infantil, assim como sua pequena grande personagem central. Pequena, porque Olivia é pequena mesmo; grande, porque tem uma personalidade que não cabe no mundo. Ah, sim: resta dizer que se trata de uma porquinha. Segundo sua biografia, “Olivia é uma porquinha sapeca, que agita sem parar, sonha alto e topa todos os desafios. É uma menina hiperbólica: prova todas as roupas do armário, canta a plenos pulmões, constrói castelos de areia, pinta a parede do quarto… O que odeia mesmo é dormir”.
“O presente dos magos”, de O. Henry
Este conto do norte-americano O. Henry (1862-1910), recolhido em livro em 1906, é um dos textos mais populares da língua inglesa e emociona com a história de um jovem casal apaixonado, que entrelaça amor e pobreza, destino e acaso na Nova York do começo do século XX. As belas ilustrações de Odilon Moraes transportam o leitor para o interior do apartamento de Della e Jim, palco de quase todos os acontecimentos e coração desta história de Natal. A partir desse olhar, filtrado em tons sépia, as personagens e o cenário nos transmitem uma atmosfera de singeleza e solidariedade. Um livro lírico e delicado.
“O Natal de Manuel”, de Ana Maria Machado
Uma história que começa aparentemente simples e aos poucos vai crescendo em profundidade, em reflexão, sem perder o jeito gostoso de chegar bem perto do universo infantil, como Ana Maria Machado, em suas narrativas, sabe fazer muito bem. Uma história sobre a curiosidade de um menino, André, que quer saber o que significa Natal. De pergunta em pergunta, para os pais, para a irmã, para a avó, para os tios, para a cozinheira, para os amigos, em sua cabeça nada se esclarece, fica só cada vez mais confuso. Antes de dormir, André ficou deitado, pensando naquilo tudo. A cabecinha dele se lembrava de todas aquelas coisas: Natal é o nascimento de Jesus. É um tempo ótimo para ganhar dinheiro. É dia de ficar em casa sem trabalhar. É uma trabalheira. (…) É dia de menino bonzinho ganhar presente. Uma história sobre valores, pessoas e pontos de vista diferentes e um final surpreendente.
“O Natal do Pequeno Nicolau”, de René Goscinny e‎  Jean-Jacques Sempé
O fascinante universo do clássico francês O Pequeno Nicolau chega ao sexto livro de oito volumes com histórias inéditas a serem lançadas no Brasil pela Rocco. Desta vez, o esperto e travesso personagem aproveita a chegada do Natal para colocar em prática suas confusões.

Resumo

O espírito natalino está no ar. Mas, será que todos sabemos qual é o significado dessa data?
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp