Carregando...

‘Vamos brincar?’ Esse é o convite do novo livro lançado pela SBP

Brincar é importante para o desenvolvimento cognitivo, afetivo e emocional. Veja na nova publicação de pediatras brasileiros sobre o assunto
livro vamos brincar iStock
  • Publicado em: 15.07.2019
da Redação

Brincar é muito mais do que uma forma de passar o tempo, mas um verbo que faz parte da gramática cultural da infância. É imprescindível na vida das crianças e impacta diretamente o desenvolvimento cognitivo, afetivo e emocional. Convicta dessa relevância, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em parceria com a editora Manole, acaba de lançar o livro “Vamos brincar?”, com dicas de brincadeiras diárias até o primeiro ano de vida dos bebês.

Com o objetivo de aproveitar ao máximo o potencial das atividades lúdicas, o livro é direcionado a pais e cuidadores. É escrito pela presidente do Departamento Científico (DC) de Desenvolvimento e Comportamento da SBP, dra. Liubiana Arantes de Araújo, e pela presidente dos DCs de Pediatria do Desenvolvimento e de Saúde Escolar da Sociedade de Pediatria do Distrito Federal (SPDF), dra. Fabiana Arantes de Araújo Mendes.

Brincar é um meio de expressão, uma ponte para o diálogo, uma possibilidade de se conhecer, se desenvolver e dar asas à imaginação. Por isso, as brincadeiras são sempre temas recorrentes e explorados pelo Lunetas. Olha só!

E as brincadeiras cotidianas podem ajudar a desenvolver o cérebro do bebê de forma prazerosa e feliz. De acordo com Liubiana Arantes de Araújo, as dicas do livro “Vamos brincar?” tem base em evidências da Neurociência e foram personalizadas para cada fase, até a criança completar um ano. E é justamente nesta etapa, em que as conexões cerebrais estão a todo vapor. Portanto, um momento ideal para receber estímulos saudáveis que se mantenham fortes e duradouros.

Sobre o tema do desenvolvimento a partir de brincadeiras, uma dica valiosa: “O começo da vida”, filme produzido pela Maria Farinha Filmes e dirigido por Estella Renner.

Brincar (O Começo da Vida)

Desde que nasce, o bebê brinca. É no brincar que a criança aprende e se desenvolve. Inspire-se com esse vídeo do Maria Farinha Filmes <3 Reunimos entrevistas com pesquisadores da infância para entender qual é a influência de uma rotina de brincadeira e ludicidade para os pequenos. Confira: http://bit.ly/lunetas-brincar-desenvolvimento-infantil

Posted by Portal Lunetas on Tuesday, June 26, 2018

 

No filme, o professor de psicologia do Instituto Pensi (FJLES), Lino de Macedo, explica que as crianças têm duas formas diferentes de brincar até os dois anos. A primeira é a brincadeira estimulada pelos adultos, que conduzem, que riem, que contam histórias. A segunda é a brincadeira com os objetos e outras crianças. Para ele, ambas são fundamentais.

“A criança ‘é’ na brincadeira. Sua essência está no brincar”, diz a educadora e pesquisadora Renata Meirelles, em “O começo da vida”.

Por que brincar ?

  • Aprimora habilidades sociais e da inteligência emocional;
  • Melhora a coordenação motora;
  • Condiciona à disciplina;
  • Proporciona reforço linguístico;
  • Fortalece os músculos e ossos;
  • Previne contra distúrbios de comportamento e depressão. (Fonte: SBP)

Leia também:

Limpar, arrumar, cozinhar: brincar de casinha é reinventar a vida

 

Resumo

Em nova publicação "Vamos brincar?", a SBP traz dicas de como explorar brincadeiras com os bebês até o primeiro ano de vida. Essencial para o desenvolvimento cognitivo, afetivo e emocional, de acordo com pediatras. Saiba mais!
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp