Livro infantil de Itamar Assumpção narra sua paixão pela natureza

'Homem-bicho, bicho-homem' é o primeiro livro de uma série criada a partir de textos inéditos deixados pelo cantor e compositor
Divulgação/arte Lunetas
  • Publicado em: 05.04.2021
por

Primeiro livro de uma série para crianças, “Homem-Bicho, Bicho-Homem” é um dos textos inéditos deixados por Itamar Assumpção. Falecido há 17 anos, foi sua filha, a também cantora e compositora Anelis Assumpção, que conduziu a transformação dos originais em livros. 

“Os textos não foram descobertos, como algo raro que estava escondido num fundo de baú. Esses projetos de livros infantis eram ideias iniciadas pelo Itamar e ele ainda vivo mostrou pra mim, pra minha irmã e pra minha mãe. Depois de tantas urgências relacionadas ao espólio, a gente chegou num bom momento para começar a organizar o que vieram a ser os cadernos inéditos, que são um compilado dos textos deixados por ele”, conta Anelis.

Com personalidade irreverente e uma obra potente, entre as tantas linguagens artísticas que Itamar explorou ao longo da vida, também podemos descobrir agora nestes livros infantis o ritmo sempre presente em imagens poéticas inusitadas e trava línguas que destravam o pensar. 

Em comum, os livros têm animais como protagonistas e pregam a valorização da natureza, evidenciando a paixão do escritor pelo meio ambiente, flores e animais. Anelis acredita que talvez o pai “tenha sentido a necessidade de falar mais com as crianças sobre pequenos bichos simples que a gente ignora, como uma formiga ou uma borboleta, a grandiosidade que elas são na natureza e a importância de cada uma delas dentro dessa cadeia.”

“Homem-Bicho – Bicho-Homem” (Caixote) Escrito por Itamar Assumpção, com ilustrações de Dalton Paula, artista reconhecido por resgatar saberes da população negra, “Homem-Bicho – Bicho-Homem” é o primeiro volume da coleção póstuma para crianças, editado pela poeta Alice Ruiz e por Isabel Malzoni. O cantor Chico César assina a quarta capa com sua poesia. Os outros três títulos deverão ser lançados pela Caixote até 2022.

“Meu pai foi uma criança do interior de São Paulo completamente ligada à natureza: nadou em rio, sabia o que é uma fruta de estação, como é que se mata uma galinha para comer. Embora a gente sempre tenha morado na periferia da cidade de São Paulo, havia um esforço muito grande do meu pai e da minha mãe para que eu minha irmã estivéssemos sempre perto de entender o que são os insetos de um quintal, os bichos que polinizam as flores, o que significa esse movimento todo que acontece dentro de um jardim”, conta. 

“‘Homem-Bicho – Bicho-Homem’ é um livro que estimula e provoca o pensamento, que traz questionamentos curiosos, uma imersão através das simbologias usadas pelo Dalton e da parte plástica. Embora seja um livro curto, acho que as crianças vão gostar de ler e reler ao longo dos anos. É um livro de estimação”, define Anelis.

Para ela, as reflexões sobre questões relacionadas ao meio ambiente não foram colocadas na obra como algo primeiramente político, mas estão atreladas a uma filosofia, a um pensar – “o Itamar não trabalha a relação do ser humano com a natureza de forma moralista, regrada, com protocolos”, defende.

“Em sua escrita, Itamar apresenta às crianças, principalmente crianças urbanas, essa relação que sempre vai existir entre o ser humano e a natureza. ‘Homem-Bicho – Bicho-Homem’ é mais genérico, fala um pouco de bichos, um pouco de plantas, mas fala sobretudo da diferença entre o bicho-homem e o bicho-bicho. Cada um dos demais títulos tem um animal como centro da história: formiga, jabuti, borboleta e barata”, revela Anelis sobre o que vem por aí.

Resumo

A cantora e compositora Anelis Assumpção, filha de Itamar Assumpção, conta detalhes sobre o lançamento de uma coleção póstuma de livros infantis escritos por seu pai que destacam a relação do homem com a natureza.
Ir para o início
Alguma dica ou sugestão? Encontrou um erro? Clique aqui e compartilhe com a gente!

Tenha Lunetas no seu e-mail

Últimos posts