Carregando...

Pai preto, trans, gay: evento celebra a paternidade presente

  • Cuidar de Quem Cuida edição Paternidades

  • Sesc

    Diversos endereços. Consulte o site da unidade pretendida

  • Gratuito

  • Saiba mais
Cuidar de quem cuida

O projeto “Cuidar de quem cuida” é uma ação do Sesc que contempla o universo das crianças desde a primeira infância até as relações com seus cuidadores de referência. Nos meses de novembro e dezembro, o Sesc realiza a edição “Paternidades“, que vai retratar as múltiplas realidades dos pais brasileiros, refletindo sobre os desafios e possibilidades do exercício paterno na sociedade atual.

Na programação, diversos convidados – homens e mulheres – vão se reunir para conversar sobre assuntos como paternidade negra, paternidade homoafetiva, paternidade transsexual, paternidade atípica de crianças com deficiência. Além disso, serão contemplados assuntos que afetam a família como um todo, como presença paterna, novas masculinidades, igualdade de gênero e divisão de responsabilidades.

Dentre os destaques, está o encontro com Renato Gama, que convida os participantes a produzirem poemas musicados para seus filhos, a roda de conversa com o cronista Antonio Prata, e o encontro com a médica e militante materna Júlia Rocha.

Os encontros acontecerão em diversas unidades, na capital e no interior de São Paulo, todos com entrada gratuita e abertos para todos os interessados. No interior, as unidades contempladas serão Jundiaí e São Carlos. Clique aqui para conferir a programação desses locais.

Panorama da paternidade no Brasil

No Brasil, cerca de 20 milhões de mulheres criam os filhos sem a participação dos pais. Na grande maioria dos lares, ainda cabe às mães a maior parte de todos os cuidados com a criança.

Ainda há a ideia de que as mães fazem melhor ou que simplesmente é obrigação delas ter mais responsabilidade para com os filhos, seja quanto à oferta de carinho, seja quanto à educação, a logística diária, à organização da casa.

De acordo com a Man Care – State of World’s Father, iniciativa que visa promover o envolvimento de meninos e homens como cuidadores equitativos, a valorização da paternidade é uma proposta voltada para os direitos das crianças e adolescentes, para a equidade de gênero, para a saúde do homem e, acima de tudo, é uma política voltada para o fortalecimento de vínculos e para a afetividade.

#painãoajuda #paiparticipa

Confira a programação, dividida por locais:

Capital (SP)

Sesc 24 de maio

  • Sonoras da masculinidade para a infância e paternidade preta
    De 8 a 29 de novembro (quinta-feira), das 19h às 20h30

Mediação de roda de conversa sobre paternidade
a partir da qual os participantes vão produzir poemas para seus filhos, que serão musicados ao longo dos encontros.

 

Sesc Avenida Paulista

  • Papo de pai, com Antonio Prata
    Dia 21 de novembro (quarta-feira), das 20h às 21h30

Relatos de experiências sobre paternidade, dificuldades e alegrias. Os convidados contam um pouco sobre suas experiências e abrem perguntas e relatos do público.
*É necessário retirar ingresso com uma hora de antecedência.

 

Sesc Consolação

  • Um futuro de equidade é possível?
    Dia 22 de novembro (quinta-feira), às 19h às 21h

Os encontros do projeto são espaços de reflexões envolvendo a paternidade atual. Neste encontro, três mulheres-mães, com profissões e realidades familiares diferentes, refletem sobre a paternidade a partir da questão da equidade.

Com Renata Corrêa

Carioca, roteirista, escritora e apresentadora do canal online Como Não Ser um Machista Babaca. Roteirista de diversos programas de TV e cinema.

Com Thaiz Leão

É criadora e ilustradora do projeto Mãe Solo. O projeto nasceu quando ela começou a desenhar, com muito humor, as dificuldades e cotidianos da criação de um filho. É mãe de um menino de quatro anos.

Com Júlia Rocha
É mineira, médica da família e cantora. É conhecida no Facebook por seus textos sobre o cotidiano da medicina familiar, maternidade e reflexões políticas. É mãe de uma menina de dois anos.

Pais de crianças com Síndrome de Down, com Elitan David e Patrick Faria
Dia 1º de dezembro (sábado), das 15h às 17h

Nesta conversa, os dois pais dividirão com o público as várias questões que envolvem a paternidade de crianças com essa síndrome. Elitan David é artista, pai de Ana Luíza e criador da Turma do Dauzito, que busca desmistificar o tema Síndrome de Down, mostrando à sociedade o grande erro que se esconde por trás da discriminação e do preconceito, e levar informação aos pais e mães que sofrem mais do que deviam. Patrick Faria, pai de João Pedro, criou o canal no YouTube “Sou pai de down” para dividir suas experiências com outros pais, mães e responsáveis por crianças com Síndrome de Down.
*É necessário retirar ingresso com 30 minutos de antecedência.

 

Sesc Vila Mariana

  • Curso “Arpilheria de histórias de paternidades”, com Patricia Ashanti
    De 21 de novembro a 7 de dezembro (às quartas, quintas e sextas-feiras, das 17h30 às 19h30)

Técnica de confecção de arpilleras (tipo de bordado em juta de origem chilena) com a linguagem da contação de histórias. Serão 9 encontros em que serão abordados tópicos como a história e os significados da arpillera, a partilha de histórias de vida com foco nas paternidades e memórias paternas.
* Inscrições na Central de Atendimento a partir de 6 de novembro.

  • Bate-papo “Pai: auto-criação constante”, com Marcelo Michelson
    Dia 15 de dezembro (sábado), das 13h às 15h

Após uma breve introdução sobre sua história, abordando os principais momentos vividos como pai, marido e homem, o psicólogo criador do Conexão Pais e Filhos, convidará os homens a discutir suas relações com seus próprios pais. A partir dessas histórias, seguirá em conversa sobre as relações com os filhos.

Aviso

As informações acima são de responsabilidade do organizador do evento e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Tenha Lunetas no seu e-mail ou WhatsApp